Mesmo sendo procurado pela polícia e tendo três mandados de prisão em seu nome, Emerson Ribeiro Bueno, 41 anos, não se intimidou.

Na terça-feira, ele entrou em uma loja de carros, em Campo Largo, fingindo estar interessado em comprar um Vectra e, aproveitando-se da distração dos funcionários, furtou o veículo.

Na manhã de ontem, foi avistado e detido por policiais militares do 12.º Batalhão. Encaminhado à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), Emerson foi reconhecido pela vítima e confessou o crime.

O proprietário da loja, Valdir Antônio de Assis, 46 anos, contou que o indivíduo já tinha aparecido na segunda-feira. ?Ele se apresentou como Sandro, bastante interessado no Vectra. Fizemos cálculo de financiamento e ele voltou no dia seguinte. Porém, quando chegaram outros clientes, que desviaram a atenção dos funcionários, ele entrou no carro e se mandou?, relatou a vítima. Logo em seguida, Valdir chamou a polícia, que foi atrás do suspeito com duas viaturas, mas não conseguiu localizá-lo.

Radar

Somente na manhã de ontem, quando Emerson passou com o Vectra em um radar eletrônico, os policiais conseguiram avistá-lo, no São Braz. ?Fizemos acompanhamento e efetuamos um disparo de advertência. Ele parou o veículo e foi abordado?, relatou o soldado Coelho. Os policiais apuraram que havia três mandados de prisão em nome de Emerson e o encaminharam à DFRV.

Também foram encontrados, com o suspeito, cheques, documentos pessoais e cartões de crédito em nome de outras pessoas. ?Ele alegou que furtou o carro para rodar e fazer alguns ?negócios??, observou o soldado.

Foragido

Na delegacia, Emerson confessou o furto e se desculpou para o proprietário da loja. Contou que, como estava foragido de uma penitenciária em Francisco da Rocha (SP), não conseguia emprego e, por isso, cometeu o crime. Em 2001, Emerson já havia sido preso na DFRV e transferido para São Paulo, já que respondia por estelionato naquele estado.

O delegado Ronald de Jesus, da DFRV, informou que ele foi autuado em flagrante por uso de documentos falsos e receptação. Também irá responder por furto mediante fraude, segundo a polícia.