Uma operação realizada pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE) em Francisco Beltrão, no interior do Paraná, resultou na apreensão de cinco bolsas carregadas com cerca de dois mil relógios contrabandeados. As bolsas tinham ainda receptores de TV digital, pen drives, cartões de memória, peças de bicicleta, roubas íntimas femininas, equipamentos wireless e celulares.

Segundo registro da PRE, as bolsas estavam no bagageiro de um ônibus que fazia a linha Assunção – São Paulo, por meio da PR-317.

Os policiais identificaram cinco passageiros responsáveis pelas mercadorias. São eles: Marcos Carneiro da Silva, 36 anos; João Batista da Silva, 29 anos; Ivanio da Silva, 40 anos; Arnaldo de Moura Silva, 34 anos; e Adriano Silva dos Santos, 20 anos.

Todos afirmaram que aquelas mercadorias eram oriundas do Paraguai, e que estavam entrando no Brasil sem pagamento de impostos ou taxas, ou seja, como descaminho. Eles ganhariam R$ 200 por viagem para levar os produtos até uma pessoa em São Paulo. Pessoa esta que eles não souberam dizer quem era.

Liberados

Toda a mercadoria que estava com eles foi apreendida, mas o grupo foi qualificado e liberado para seguir viagem. Segundo relato da PRE, como a Receita Federal não mantém plantão noturno, não havia condição de fazer a avaliação das mercadorias. Para que o grupo fosse autuado seria necessário que o descaminho ultrapassasse R$ 10 mil reais de imposto devido por indivíduo.