O grupo foi flagrado no sábado (5) pela manhã, próximo à igreja do bairro São Braz, quando negociava cartuchos de impressoras. No local, os policiais apreenderam o caminhão Volkswagen placas BBD-4200, com a carga de cartuchos e o proprietário do veículo José Alvir Cortes, 39 anos, acusado, pela polícia, de ser responsável pelo transporte da mercadoria roubada. Além dele, a polícia prendeu Jair Jorge Mergen, 37 anos, e apreendeu sua caminhonete S10, ABO-0666.

Também foram presos no local Tânia Regina de Mello Rossi, 36, acusada de intermediar a venda da mercadoria, Afonso Guilherme Correa, de 25 anos, que seria ?sócio? de Jair na compra do produto roubado, e Rodineli Shen, 28, que também ajudaria no transporte da carga.

Segundo o delegado Vinícius Augustus Michelotto, da DEDC, o grupo apresentou nota fiscal no valor de R$ 153 mil para ?esquentar? a carga roubada. ?A nota era de uma empresa para outra. Nós já ouvimos o representante legal desta empresa que afirmou não saber de compra nenhuma. A suspeita é que a nota somente esquentaria a compra?, disse o delegado.

Agora, a polícia continua as investigações para chegar a outros integrantes da quadrilha. Nenhum dos presos tinha antecedente criminal. Eles foram autuados por receptação e formação de quadrilha. Todos foram encaminhados para o Centro de Triagem II, em Piraquara.