A Justiça emitiu ontem mandado de prisão temporária de cinco dias contra Cleiton Arruda Rosne, 25 anos, conhecido como “Berna”. Ele é suspeito de matar e queimar a companheira, Mirian Kátia Lima Messias, 17 anos, desaparecida desde o último dia 11. Apesar dos indícios que Cleiton a matou, no Alto Boqueirão, o cadáver não foi localizado.

Cleiton foi ouvido na Delegacia de Homicídios na sexta-feira e negou tudo. Como não havia provas para mantê-lo preso, foi liberado. Porém, segundo informações recebidas pela polícia, ele e Mirian tiveram uma discussão naquela madrugada. Cleiton teria matado a companheira com um golpe no pescoço e transportado o corpo em num carrinho de mão até o bosque ao lado da Rua Cidade de Goioerê, no Alto Boqueirão.

Pistas

Lá teria ateado fogo ao cadáver. No local, uma árvore e o chão estavam queimados e havia retalhos de roupa chamuscados que, segundo a família, podem ser de Mirian. Um osso queimado foi encontrado e encaminhado para exame de DNA. Quem tiver informações do paradeiro de Cleiton, deve informar a Delegacia de Homicídios: 3360-1400.