Foto: João de Noronha/Tribuna
Leopoldo cobrou prejuízo
de inquilino.

Cinco facadas no peito e duas na cabeça. Foi dessa forma cruel e covarde que o aposentado Leopoldo Fernandes Peleteiro, 85 anos, foi assassinado na tarde de ontem, no Boqueirão. Um suspeito foi detido e a faca usada pelo criminoso foi encontrada no telhado de um galpão vizinho ao local do crime.

Socorristas do Siate foram chamados por volta das 14h30, mas quando chegaram à casa do aposentado, na Rua Anne Frank, ele já estava morto. Leopoldo foi encontrado na área da casa, de barriga para cima e com o corpo coberto de sangue. Segundo o perito Silvestre, da Polícia Científica, ele foi assassinado com sete facadas. Logo após o crime, funcionários do galpão ao lado da casa da vítima ouviram um barulho no telhado. Eles avisaram os policiais do Regimento de Polícia Montada, que apanharam a faca usada pelo assassino. Ela foi lavada antes de ser jogada sobre as telhas.

Liqüidificador

Para os investigadores da Delegacia de Homicídios, um copo de liqüidificador quebrado pode ter provocado a discussão entre Leopoldo e seu assassino.

O aposentado alugava alguns quartos e a polícia desconfia que um dos inquilinos tenha cometido o crime.

?O suspeito quebrou o copo do liqüidificador e a vítima cobrou o prejuízo. Segundo testemunhas, esse inquilino teria feito ameaças ao idoso?, disse o investigador Sydor, da Delegacia de Homicídios.

O suspeito estava na casa quando a polícia chegou.

Ele negou o crime e afirmou que, quando chegou, já encontrou Leopoldo agonizando, tanto que chamou o Siate. ?Eu fui ver outra casa para alugar e, quando cheguei, encontrei ele caído. Jamais teria coragem de assassinar um homem de 85 anos?, alegou. O suspeito foi levado à Delegacia de Homicídios, para ser interrogado.