Depois de receber vários socos no rosto, um homem morreu no início da madrugada deste sábado (08), em Almirante de Tamandaré, na rua Joaquim Krueguer, no bairro Jardim Bonfim. Mas o corpo da vítima identificada como Nelso dos Santos, 48 anos, só foi encontrado horas depois, por volta das 9h30, pela mãe dele que tomou um susto ao ver o filho com o rosto no chão e uma poça de sangue ao lado.

A mãe de Nelso, Jaciara dos Santos, de 72 anos, contou que descobriu o corpo do filho quando foi chamá-lo para tomar café da manhã. “Ele fazia tudo do jeito que eu gostava aqui em casa. Todo o muro e a parte da frente foi obra dele”, lamentou.

A tenente Esperança do 22º Batalhão de Polícia Militar disse que pelos relatos de moradores e familiares há três razões para a agressão que culminou em morte. A primeira, seria a briga com um vizinho supostamente usuário de drogas que estava fazendo baderna na noite de sexta. Outra explicação seria que um dos filhos de Nelso, envolvido com drogas, teria feito isso porque tinha sido expulso de casa após roubar a própria família. “A terceira explicação seria que a violência teria partido do pai de uma menina de 13 anos que o ameaçou após flagrá-lo dando em cima da menina”.

O perito do Instituto de Criminalística (IC), Marco Teixeira, disse que no quarto de Nelso foram encontradas fotos de meninas de 10 a 13 anos em roupas sensuais. Pelo que o perito apurou. A agressão ocorreu no portão de casa. “Provavelmente foram socos no rosto que quebraram o nariz, algum anel na mão do agressor pode ter cortado a boca e a intensidade das pancadas levou a hemorragia interna”, comentou. Pelas marcas de sangue no chão da entrada da casa, Nelso deve ter caído e o agressor arrastou o corpo por uns três metros para dentro da residência. “Em seguida, a vítima se ergueu e desceu as escadas que levam para o quarto, onde caiu morto”, apontou o perito.