Maurício José Ramos, 33 anos, caminhava pela Rua Terezina, Cajuru, quando um grupo de pessoas em um Prisma prata passou atirando contra ele, por volta do meio-dia de ontem.

Atingido na perna, ele ainda tentou correr, mas caiu. Um homem desceu do carro, deu mais um tiro na nuca de Maurício, e fugiu. De acordo com o delegado Rubens Recalcatti, titular da Delegacia de Homicídios, Maurício era perseguido há vários dias porque devia para traficantes. Ele já tinha sofrido dois atentados e até sua mãe foi agredida, em casa.