Foto: Walter Alves

Desconhecido morto a facão estava em área isolada.

Ao sair pelo matagal à procura de mel, um morador da Vila Amélia, em Pinhais, encontrou o corpo de um homem – de aproximadamente 30 anos – morto a golpes de facão na nuca.

O cadáver estava caído próximo ao Rio Palmital, na divisa com a Vila Esplanada. De acordo com o que foi apurado por peritos do Instituto de Criminalística, a vítima estava morta há mais de dois dias.

Embora o homem ainda não esteja identificado, os policiais militares do 17.º Batalhão, que atenderam a ocorrência, suspeitam se tratar de um morador da Vila Esplanada. ?Parece que ele veio de lá e pode ter sido perseguido pelos autores?, arriscou o cabo Costa. As informações são que usuários de drogas costumam se reunir naquele local para ?rodas de fumo?.

Luta

O perito José Silvestre, do Instituto de Criminalística, apurou que, pelas marcas deixadas no terreno, houve luta corporal entre vítima e matador. ?O mato estava bastante revirado. É um local isolado, a quase dois quilômetros distante da rua mais próxima?, relatou.

O homem, com cerca de 1,65 metro, vestia camiseta preta e bermuda jeans azul e tinha uma cicatriz no braço esquerdo. ?Pela roupa que usava, é provável que tenha saído de casa num dia de calor?, observou o cabo Costa. O perito confirmou que o crime aconteceu pelo menos dois dias antes do corpo ser achado.