Desesperado para ser atendido numa lotérica, um engenheiro da Petrobrás, de aproximadamente 50 anos, teve um rompante de fúria e atacou com canivete um policial militar que estava de folga. O caso aconteceu no início da noite de quarta-feira, na Rua João Borsato, Portão.

Segundo o tenente Serpa, da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone), a equipe patrulhava a região, quando se deparou com uma aglomeração na frente da lotérica. Por conta do sorteio da Mega-Sena, uma grande fila se formou em frente ao estabelecimento, já que as apostas podiam ser feitas até as 19h. “Foram baixar a porta da lotérica e o homem que estava na fila ficou revoltado. Ele teve um dia de fúria”, comentou o tenente.

Porta

O engenheiro começou a chutar a porta da lotérica e, conforme testemunhas, gritava para ser atendido. Foi quando um policial da Casa Militar, que estaria dentro do estabelecimento, saiu para tentar apaziguar os ânimos. Houve discussão e engenheiro sacou um canivete, ferindo o PM na barriga. “Os populares tentavam dominar o agressor com uma chave de braço. Nós o retiramos do local, porque ele estava quase sendo linchado”, disse Serpa.

O engenheiro foi levado pela viatura da Rone ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul), onde, segundo Serpa, assinou termo circunstanciado. Com um pequeno corte na barriga, o policial foi encaminhado ao Hospital do Trabalhador e passa bem. A correria às lotéricas continua para o próximo sorteio, já que a Mega-Sena acumulou.