Cristiano Andreata, 20 anos, se apresentou ontem na Delegacia de Quatro Barras, e assumiu ter sido o autor do assassinato de Moisés Elias de Souza Filho, 22 anos, que aconteceu às 2h50 da madrugada de domingo, na Praça Borda do Campo, em Quatro Barras. O jovem alegou que agiu em legítima defesa, foi indiciado por homicídio e liberado.

O rapaz alegou que foi até a Kaki-fest, em Campina Grande do Sul, acompanhado de mais quatro amigos. No retorno foi para Quatro Barras, de carona. Quando o veículo parou para deixar um dos rapazes, Cristiano desceu do carro e se deparou com Móises, que estaria armado e teria dito: “Chegou a tua hora. Teu amigo eu aleijei, você vou matar”. Desesperado Cristiano entrou em luta corporal com Móises e arma teria disparado. Um dos tiros acertou as nádegas de Cristiano e outro a barriga de Moisés.

Em seguida, Cristiano embarcou no carro e foi levado ao Hospital Cajuru por seus amigos, onde foi medicado e liberado. Moisés também recebeu ajuda e foi levado ao Hospital Angelina Caron, mas não resistiu aos ferimentos.

O delegado Márcio Derenne, da Delegacia de Campina Grande, informou que nem o autor nem a vítima tinham passagens pela polícia.