O garoto que foi executado, possivelmente por engano, na noite de quarta-feira, em Almirante Tamandaré, foi identificado. Trata-se de Rafael Moraes, 17 anos, morador do Parque São Jorge. A delegacia local já destacou uma equipe para investigar o caso, mas até ontem a autoria do crime permanecia desconhecida.

De acordo com o escrivão Ronei da Silva, os dois meninos e uma garota que acompanhavam Rafael, no momento que ele foi assassinado, já foram intimados. Os três jovens deverão comparecer no início da próxima semana na delegacia, para prestar depoimentos, o que poderá auxiliar os investigadores a identificar os criminosos.

Crime

Rafael foi assassinado por volta das 23h30, na porta de um estabelecimento comercial, situado na Rua Alfredo Valente, Cachoeira. Três rapazes que estavam brincando na rua se aproximaram do estudante e deram dois tiros em sua cabeça, fazendo-o tombar morto. O delegado Marcelo Lemos de Oliveira e o superintendente Leodir Fagundes de Brito acreditam que ele tenha sido morto por engano. Os policiais tiveram a informação de que os assassinos pretendiam matar um traficante de drogas, também chamado Rafael, e confundiram o estudante com o traficante.