No Parolin, em plena tarde ensolarada de sábado, Nair de Araújo Kruger, 64 anos, morreu “de graça”. Por volta de 16h30, ela estava na porta de casa, num beco na Rua Eugênio Parolin, quando o sobrinho Joacir Rodrigues, 20, chegou correndo, fugindo do atirador. O rapaz foi baleado e encaminhado ao hospital. Atingida com dois tiros, a mulher não resistiu.

Segundo informações da Delegacia de Homicídios, o autor dos disparos topou com Joacir, vulgo “Madruga”, atirou várias vezes. O rapaz escapou e correu em direção ao beco onde a tia mora.

O assassino acertou Joacir na barriga e perna. Ele foi encaminhado por parentes ao Hospital do Trabalhador. Os disparos também atingiram Nair, que foi ferida nos quadris e morreu no local.

Pistola

A perita Clélia, do Instituto de Criminalística, recolheu dois cartuchos de pistola ponto 40. A delegacia já tem informações sobre o suspeito, que estaria acompanhado de dois comparsas.