José caminhava pelos trilhos.

José Martins, 46 anos, caminhava ao lado da via férrea e não deu ouvidos ao apito do trem que vinha logo atrás dele. A composição atingiu-o no viaduto sobre a BR-476 (Rodovia do Xisto), na entrada do Jardim da Ordem, Tatuquara, às 21h30 de sexta-feira. José morreu na hora.

O maquinista Emerson Luís Stadler da Silva, 24 anos, contou aos investigadores Edson e Castro, da Delegacia de Homicídios (DH), que não teve como parar a tempo os 71 vagões que conduzia. O trem ia para Ponta Grossa. "Ele nos disse que apitou várias vezes e que a vítima parecia embriagada", relatou Castro. A esposa de José, Neuci Constante, confirmou aos policiais da DH que ele havia saído de casa por volta das 14h para ir a um bar no Jardim da Ordem, mesmo local onde morreu.