A inauguração de um bar na esquina das ruas Guaíra e Rancho Alegre, Bairro Novo B, em Curitiba, foi manchada de sangue, às 21h de sexta-feira. Mas as evidências do crime foram rapidamente lavadas e, quando a polícia chegou ao local, o corpo de Luís Carlos Tochio, 37 anos, o “Japonês”, estava do lado de fora do estabelecimento e nenhum dos freqüentadores ficou para contar o que havia ocorrido.

Comentou-se no local, que dois homens passaram por Luís, atiraram e fugiram correndo pela Rua Rancho Alegre. Porém, essa versão foi questionada pelos investigadores Maurício e Jaci, da Delegacia de Homicídios, com base nas evidências encontradas. Luís foi morto com pelo menos dois tiros na cabeça, ao que tudo indica, dentro do bar. “A porta de madeira estava fechada e muita água saía lá de dentro, denunciando que o piso havia sido lavado há pouco”, constatou Maurício.

Investigação

Segundo a polícia, Luís teria sido baleado dentro do bar e seu corpo jogado para fora. O perito Silvestre Ornelas, da Polícia Científica, só pôde constatar dois ferimentos de balas na cabeça da vítima. “Havia muito sangue e é provável que ele tenha sido atingido por mais algum tiro”, comentou. Exames complementares no Instituto Médico-Legal determinarão a quantidade exata de disparos com a qual a vítima foi morta.