A Secretaria Estadual da Segurança Pública realizou nesta segunda-feira (17) a última etapa de incineração de cerca de 17,1 toneladas de drogas apreendidas pela polícia em operações realizadas no Estado.

Incinerações simultâneas ocorreram nas cidades de São Mateus do Sul, Umuarama, Maringá, Cornélio Procópio, Jacarezinho, Ponta Grossa, Guarapuava, Cascavel, Campo Mourão e Toledo.

Depois de apreendida, toda droga é recolhida como prova junto aos inquéritos policiais e, depois, esse entorpecente tem que ser destruído. Para que haja a incineração é necessária a autorização do Poder Judiciário.

De acordo com informações da Polícia Civil, foram incineradas cerca de 16,8 toneladas de maconha, 66,3 quilos de cocaína, 146,8 quilos de crack, 19,6 quilos de haxixe, além de 11.525 frascos de lança-perfume e 24 pontos de LSD.

“Este é mais um importante resultado do esforço do governo estadual para combater a criminalidade no Paraná”, disse o governador Beto Richa. “Sabemos que a droga é a base de toda a criminalidade e temos sido implacáveis no combate ao tráfico. Essa incineração simboliza o esforço do nosso governo e o trabalho competente das polícias do Paraná”, afirmou.

Operação conjunta

As drogas incineradas foram apreendidas em ações da Divisão Estadual de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc), nos núcleos da Região Metropolitana de Curitiba, Curitiba, Cascavel, Londrina, Maringá, Foz do Iguaçu e Ponta Grossa; pelas 20 subdivisões que formam a Divisão Policial do Interior (DPI) e em operações conjuntas com outras forças policiais.

“Essa quantidade de entorpecentes destruída hoje é mais uma comprovação do excelente trabalho de combate ao crime organizado que as polícias do Paraná estão fazendo nas ruas, todos os dias”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Leon Grupenmacher.

O delegado-geral da Polícia Civil, Riad Braga Farhat, enfatizou que a instituição recebeu determinação do governador Beto Richa para priorizar investigações de homicídios e de tráfico de drogas.

“O número de homicídios dolosos já caíram 20% e as drogas têm batido todos os recordes de apreensão. O investimento do governo em viaturas e em efetivo foram essenciais para esse resultado. Policiais sem condições de trabalhar não conseguem fazer o combate efetivo ao narcotráfico como é devido”, destacou o delegado.

Investigação

A Polícia Civil do Paraná, na noite de sexta-feira (14), descobriu um laboratório de refino de cocaína em Curitiba, no bairro Novo Mundo. Segundo o delegado geral da Polícia Civil, Riad Braga Farhat, eles traziam a pasta base da cocaína, misturavam com outros componentes químicos e faziam o refino da droga para revender até para outros estados.

“Mais um belo trabalho da nossa polícia para combater de fato a droga no Paraná”, afirmou o governador. “Essa operação é mais uma prova da eficácia com que a polícia está agindo no Paraná. Isso mostra que o serviço de inteligência está bastante ativo. Em mais de 70% dos casos criminais, a droga é o principal fator de envolvimento”, disse o secretário da Segurança.

Segundo o delegado-geral da Polícia, a descoberta foi fruto de investigação que durou meses, através de uma informação que chegou à Denarc. “Foi um trabalho difícil, de longa duração, pois esses laboratórios são raros no Brasil”, afirmou o delegado Riad. Até o momento, uma mulher está detida e as investigações continuam. De acordo com a Polícia Civil, mais pessoas devem ser presas.

Incinerações anteriores

Na semana p,assada, a Delegacia do Adolescente de Curitiba também incinerou drogas. Foram cerca de 2,3 quilos de crack, cocaína e maconha, queimados em uma empresa também na RMC. A droga foi o resultado dos 55 Boletins de Ocorrência Circunstanciados (BOC) ou apreensões em flagrante realizados pela delegacia especializada.

Nos últimos meses, outras grandes incinerações isoladas foram feitas em cidades como Astorga, Cascavel, Laranjeiras do Sul, Apucarana, Cafelândia, Colorado, Maringá, Irati, Jacarezinho, Faxinal, Ponta Grossa, Guaraniaçu e Pato Branco. Já em 2012, outra grande incineração foi promovida pela Polícia Civil, totalizando 14 toneladas.