A Delegacia de Homicídios ainda não avançou nas investigações do assassinato de Juarez Antônio da Silva, 43 anos. O homem foi asfixiado com um fio de luz e encontrado morto, na madrugada de sábado, dentro de casa, no Tatuquara.

Nas paredes da residência, havia pichações com os dizeres “quem tirou a inocência de uma criança não tem perdão” e “pedófilo”.

O delegado Rubens Recalcatti informou que a polícia ainda tenta identificar o autor do crime e confirmar a denúncia de pedofilia.