No mesmo instante que Rogério Miguel Seixas Carneiro, 23 anos, foi preso por policiais militares do 13.º Batalhão, o irmão dele, Marcos Vinícius Seixas Carneiro, 28, era detido por investigadores do 11.º Distrito. Ambos estavam com prisão temporária decretada por roubo e foram presos na tarde de terça-feira. “Eles fazem parte de uma quadrilha bastante perigosa, especialista em roubos a empresas”, disse o delegado Sérgio Taborda, daquela delegacia.

Segundo o delegado, Marcos foi preso próximo a um conjunto residencial no bairro Campo Comprido, onde costuma freqüentar a casa de parentes. Através de investigações os policiais chegaram até ele, que há um ano vinha sendo procurado, depois de ter fugido da Colônia Penal Agrícola e também da carceragem da delegacia. “Nós só descobrimos que ele era foragido da Colônia depois que ele escapou do distrito, pois até então Marcos usava nome falso”, contou o delegado.

Quadrilha

Os dois irmãos foram reconhecidos por cinco comerciantes, como autores de assaltos violentos contra empresas de Curitiba e Região Metropolitana. Em um das ações, eles espancaram a proprietária de uma empresa de motoboys. Do assalto que aconteceu na semana passada, em uma loja de materiais de construção, onde um policial militar foi baleado pelo grupo, Marcos não participou. Durante este roubo, Reinaldo da Silva, que baleou o PM, também foi ferido e um outro assaltante foi preso. Um terceiro integrante da quadrilha continua foragido.