Morando há um mês na casa de madeira, em uma chácara em Lamenha Pequena, Almirante Tamandaré, dois irmãos foram baleados e um deles morreu, na noite de segunda-feira.

Eram 21h30 quando os vizinhos ouviram o barulho de muitos tiros vindo do interior da residência, que fica ao lado de uma fábrica de artigos de alumínio, a pouco mais de 500 metros da Rua Justo Manfron, Santa Felicidade.

O irmão mais velho, João Maria de Souza Machado, 38 anos, tombou morto dentro de casa, com tiros no peito e na cabeça. O caçula, Osvaldo Aparecido de Souza Machado, 28, conseguiu fugir para fora, mas isso não o livrou de ser atingido pelos tiros. 

Minutos depois de os homicidas fugirem, uma ambulância do Siate conseguiu chegar ao local, que é de difícil acesso, e os socorristas resgataram o sobrevivente. Ele foi levado ao Hospital Evangélico em estado grave.
 
Quando o clima ficou mais calmo, alguns poucos moradores saíram para ver o que tinha acontecido. Contaram que os irmãos Machado moravam na casa há cerca de 30 dias.

“Neste período começamos a perceber movimentação de carros nesta estradinha durante a madrugada, o que não existia antes. Isso no mínimo não é normal”, avaliou Dione, que disse morar na região há mais de 30 anos.
 
Inicialmente o local do crime foi repassado à polícia como sendo em Santa Felicidade, por isso, uma equipe da Delegacia de Homicídios se deslocou para iniciar a investigação. Policiais que entraram na casa disseram que os cômodos estavam revirados.
 
“Papiloscopistas colheram digitais e a perícia levantou outros dados. Uma equipe também foi ao hospital tentar conversar com o irmão que sobreviveu, mas como ele recebia atendimento, não pode falar. Sabemos que estavam há pouco tempo naquela casa. Suponho que deva ser bronca antiga”, disse o delegado Cristiano Quintas dos Santos, da DH. Segundo ele, o inquérito será levado adiante por investigadores da delegacia de Almirante Tamandaré.

Morando há um mês na casa de madeira, em uma chácara em Lamenha Pequena, Almirante Tamandaré, dois irmãos foram baleados e um deles morreu, na noite de segunda-feira. Eram 21h30 quando os vizinhos ouviram o barulho de muitos tiros vindo do interior da residência, que fica ao lado de uma fábrica de artigos de alumínio, a pouco mais de 500 metros da Rua Justo Manfron, Santa Felicidade. O irmão mais velho, João Maria de Souza Machado, 38 anos, tombou morto dentro de casa, com tiros no peito e na cabeça.

O caçula, Osvaldo Aparecido de Souza Machado, 28, conseguiu fugir para fora, mas isso não o livrou de ser atingido pelos tiros. Minutos depois de os homicidas fugirem, uma ambulância do Siate conseguiu chegar ao local, que é de difícil acesso, e os socorristas resgataram o sobrevivente. Ele foi levado ao Hospital Evangélico em estado grave.

Quando o clima ficou mais calmo, alguns poucos moradores saíram para ver o que tinha acontecido. Contaram que os irmãos Machado moravam na casa há cerca de 30 dias. “Neste período começamos a perceber movimentação de carros nesta estradinha durante a madrugada, o que não existia antes. Isso no mínimo não é normal”, avaliou Dione, que disse morar na região há mais de 30 anos.

Inicialmente o local do crime foi repassado à polícia como sendo em Santa Felicidade, por isso, uma equipe da Delegacia de Homicídios se deslocou para iniciar a investigação. Policiais que entraram na casa disseram que os cômodos estavam revirados.

“Papiloscopistas colheram digitais e a perícia levantou outros dados. Uma equipe também foi ao hospital tentar conversar com o irmão que sobreviveu, mas como ele recebia atendimento, não pode falar. Sabemos que estavam há pouco tempo naquela casa. Suponho que deva ser bronca antiga”, disse o delegado Cristiano Quintas dos S,antos, da DH. Segundo ele, o inquérito será levado adiante por investigadores da delegacia de Almirante Tamandaré.