A desavença entre antigos colegas de apartamento, motivada por uma dívida de pouco mais de R$600, terminou com a morte de Bruno Leonardo Santos Pampuch, 26 anos, no Centro de Curitiba. Os irmãos Douglas Aelcio Souza Pinto, 22, e David Aelcio Souza Pinto, 25 , foram presos, suspeitos de esfaquear o rapaz.

Bruno foi assassinado no dia 20 de agosto, em um apartamento na Rua José Loureiro. De acordo com a delegada Ana Cláudia Machado, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Douglas, uma moça e um terceiro rapaz, que não teve o nome divulgado, dividiam o aluguel desse apartamento e eram garotos de programa.

Como a jovem começou a levar pessoas que usavam entorpecentes ao local, os dois rapazes decidiram deixar a residência. Antes disso, conforme a DHPP, Douglas quis cobrar uma dívida da moça e furtou dinheiro dela. Por isso, foi agredido por amigos dela – um deles seria Bruno.

“Para se vingar, ele retornou ao apartamento acompanhado do irmão, mas não conseguiu ter acesso à menina porque ela estava dentro do banheiro e colocou uma máquina de lavar roupa para impedir a abertura”, contou. A intenção de Douglas, conforme mensagens obtidas pela DHPP no celular dele, seria matar a moça. “Queria chupar o sangue dela”, revelou a um amigo. Bruno estava em um dos quartos da casa, e foi morto com diversos golpes de faca.

Prisão

Douglas tinha uma passagem comprada para o Pará no dia seguinte ao crime. “Quando recebemos a informação sobre o homicídio descobrimos que ele já tinha embarcado e entramos em contato com a Polícia Civil de Brasília, onde ele faria escala”, explicou a delegada. Os policiais retiraram o suspeito da aeronave, onde estava com pertences da vítima, como notebook, celular e skate.

David nega que estivesse junto no dia do crime. “Eu estava em casa. Sou trabalhador, minha esposa está grávida”, afirmou. Douglas confirma que o irmão não participou e disse que não se lembra bem do que aconteceu. “Ele veio para me furar, e acabei furando ele”, declarou.

Paraná Online no Facebook