Dois jornalistas foram agredidos por seguranças de um deputado estadual e do irmão dele (ex-deputado), após o show da banda Guns N” Roses, na Vila Capanema, domingo. Um deles alega que teve a cabeça batida contra o chão várias vezes, ficando com o rosto coberto de hematomas. O outro teve apenas escoriações.

O mais ferido contou que o colega esbarrou no grupo de seguranças perto dos banheiros químicos. Iniciaram então a discussão que se transformou em briga.

Depois que apanharam dos quatro seguranças, os dois foram até a unidade da Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos, dentro do estádio, para dar queixa. Conversaram com o delegado Clóvis Galvão, que também ouviu os agressores, enquanto o deputado e o irmão permaneciam do lado de fora.

“Demos opção a eles de representar contra os seguranças, mas (as vítimas) preferiram apenas registrar boletim de ocorrência e não quiseram processar os agressores por lesão corporal. Deste modo, após a assinatura do B.O., todos foram liberados”, explicou o delegado.