Intitulando-se policiais, cinco homens armados executaram um rapaz identificado apenas como Daniel, conhecido pelo apelido de ?Amarelo?, que aparentava ter 23 anos.

Atingido por vários tiros de pistola calibre 9 milímetros e ponto 45, o rosto da vítima ficou deformado. Mais de 30 estojos de pistolas foram recolhidos no chão, próximo ao corpo. O assassinato aconteceu à 1h30 de ontem, na Rua João Tobias de Paiva, Vila São Domingos, Cajuru.

Daniel estava em uma oficina, participando de um churrasco, que começou na tarde de sábado. Quase todos seus colegas já tinham saído do local, quando o quinteto invadiu a festa. Usando capuzes, os criminosos gritaram ?polícia?. Em seguida, mandaram que as outras pessoas saíssem dali, com exceção da vítima, que foi levada para um quarto, nos fundos, onde foi executada. Em seguida, o grupo saiu do quarto e passou a efetuar disparos pela rua. Depois embarcou em um Celta branco e deixou o local.

O caso será investigado por policiais da Delegacia de Homicídios. Até o início da tarde de ontem, o corpo permanecia sem identificação no Instituto Médico-Legal (IML). A polícia aguarda a identificação da vítima para intensificar as investigações, apurar o motivo e a autoria do crime.