Fernando correu mas
não se livrou dos tiros.

O desempregado Fernando Moura Cordeiro, 22 anos, foi morto a tiros e sua namorada Patrícia Gisele Moreira, de 16, ferida com um disparo na perna, às 15h de ontem, na Rua Nilo Zanier, Vila Sabará, na Cidade Industrial. Os autores, segundo testemunhas, seriam quatro homens que ocupavam duas bicicletas e fugiram logo após o crime, sem ser identificados.

A irmã de Patrícia, Monique Martins Moreira, 19 anos, contou que estava com um casal e mais uma amiga, conversando em frente a uma casa na rua onde ela mora. “De domingo a domingo fazemos isto. O Fernando éra boa gente, mas não trabalhava. Sempre ficávamos por aqui”, disse a jovem. Monique contou que de repente ouviu os disparos. Todos saíram correndo. Fernando conseguiu se levantar e correr dez metros, sendo atingindo na cabeça e no pé. Sua namorada, foi ferida por um disparo. Fernando tombou morto no local. Patrícia foi atendida pelo Siate e levada ao Hospital do Trabalhador. Monique e a outra garota conseguiram escapar ilesas.

Monique disse que não conhece os atiradores e alega não saber descrever os criminosos. “Só olhei para trás quando eles foram embora. Tinha dois em cada bicicleta e todos estavam armados”, ressaltou. Após vários tiros, os matadores retornaram para a Rua professor José Vieira e seguiram em direção ao bosque. “Não sei se os disparos foram para o Fernando. Ele era benquisto por aqui. É claro que não por todos. Ele fazia de tudo um pouco e já foi viciado em drogas. Agora não usava mais”, salientou a jovem.

Investigações

O soldado Fagundes, do 13.º Batalhão da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência junto com seu colega Nunes, disse que a vítima tinha passagem pela polícia por uso de drogas. “Não dá para afirmar se foi isto que motivou o assassinato. Pode ser uma rixa e com qualquer uma das pessoas que estavam no local e não propriamente com Fernando”, enfatizou o policial. Ele disse que é comum na região rapazes saírem armados e efetuarem disparos, apesar do horário que ocorreu o homicídio. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios.