Um homem foi preso suspeito de atear fogo na esposa durante uma briga, na manhã de sábado (19), na Estrada da Graciosa, em Quatro Barras. Segundo informações da Polícia Militar, antes de jogar gasolina em Jéssica Aparecida Orchel Santana, 19 anos, Clair Marizo do Amaral, 42, tentou asfixiá-la. Ela sofreu queimaduras gravíssimas e morreu no domingo (20) à tarde. Clair, que também ficou ferido, foi preso nas proximidades pela PM e levado ao hospital. Após receber alta, ele foi conduzido à delegacia, onde prestou depoimento, e seguiu para Complexo Médico-Penal, em Pinhais.

Policiais militares da Polícia Rodoviária Estadual foram acionados, por volta das 7h40, para um suposto acidente de trânsito. O veículo onde estava o casal teria colidido contra um barranco. Quando a equipe chegou ao local encontrou o veículo totalmente queimado e Jéssica com queimaduras em todo o corpo.

Mesmo gravemente ferida, ela conseguiu abrir a porta do carro, se arrastar para fora. A garota foi encaminhada ao hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, de onde foi transferida para a UTI do Hospital Evangélico.

Prisão

Menos de uma hora depois, Clair foi flagrado perto do acidente com o braço queimado. Segundo informações da Polícia Civil, Clair relatou que mora em Colombo e saiu para passear com a mulher. Os dois teriam discutido e Jéssica teria puxado o volante do carro. Nesse instante, o veículo colidiu contra um barraco e pegou fogo. Quando era atendida pelo Siate, a garota afirmou, porém, que foi Clair quem ateou fogo nela. O motivo da briga não foi apurado.

Diante das evidências, como o forte cheiro de gasolina nas roupas da jovem e o tanque do carro não ter explodido, Clair foi preso em flagrante.