Perigosa vila é palco de mais um crime.

Vingança é a principal hipótese para o assassinato de Santino Conceição Sudário da Cruz, 21 anos. Ele foi atingido por seis tiros de revólver calibre 38, e ainda por uma pedra grande na cabeça, às 21h30 de quinta-feira. O corpo ficou estendido no meio da Rua Progresso, Vila Autódromo, Cajuru.

Nenhum dos moradores próximos e possíveis testemunhas quiseram dar alguma informação que ajudasse a desvendar o crime, para os soldados Ely e Césas, do Regimento de Polícia Montada, RPMont, que atenderam a ocorrência. Um dos curiosos que se juntaram para observar o trabalho policial comentou que o crime teria sido cometido por três indivíduos, que fugiram em um Fiat Uno branco.

Outro comentário, pode dar uma linha para a investigação do crime, dá conta que Santino seria integrante do grupo que matou Zaqueu Rodrigues de Oliveira, 17 anos, no fim da noite de terça-feira, no mesmo bairro. Poucas quadras separam os locais, onde ocorreram os crimes. A relação entre os dois assassinatos está sendo investigada pela Delegacia de Homicídios.

De acordo com o perito Silvestre, da Polícia Científica, Santino foi baleado nas costas, no ombro, embaixo do braço, no peito, no joelho e na mão esquerda. Depois, os assassinos ainda deixaram cair uma pedra grande sobre a cabeça da vítima. Os pedaços da pedra, sujos de sangue, ficaram ao redor do corpo.