Depois de ser perseguido por dois homens armados, Ariel Scheifer, 18 anos, foi assassinado a tiros, no bairro Rebouças. Ele tombou morto na esquina da Avenida Getúlio Vargas com Rua 24 de Maio, às 6h10 de ontem.

O frentista de um posto de gasolina presenciou o fato. Instantes depois do crime, ele concedeu uma entrevista a um repórter de rádio, dizendo que viu quando o rapaz passou correndo pela Rua Getúlio Vargas e em seguida surgiu um Voyage branco, ocupado por dois homens. Segundo ele, o indivíduo que ocupava o banco do passageiro estava com a arma em punho. A vítima teria tentado escapar, correndo para o lado contrário ao permitido para o trânsito de veículos, mas de nada adiantou. Os bandidos continuaram a perseguição na contramão, e depois de efetuar diversos disparos, deixando Ariel ferido, trafegaram em direção a Praça Afonso Botelho (Praça do Atlético), ainda em sentido proibido.

Quando os socorristas do Siate chegaram no local, Ariel já estava morto. Policiais militares efetuaram buscas na região à procura dos criminosos, mas não obtiveram êxito. Os investigadores da Delegacia de Homicídios fizeram os primeiros levantamentos do crime, mas não chegaram a conversar com o frentista, que já havia saído do serviço. A testemunha deverá ser intimada para dar maiores detalhes à polícia sobre o crime. As investigações serão coordenadas pelo delegado Átila Rold Roesler, da especializada.