Com um tiro na cabeça, uma jovem, aparentando ter cerca de 25 anos, foi assassinada em plena tarde de ontem no Boqueirão. Seu corpo foi encontrado ao lado da linha férrea que passa nos fundos do Parque Náutico e no final da Rua Cezinando Dias Paredes. De acordo com o investigador Melo, da Delegacia de Homicídios, não há dúvidas que o crime está relacionado ao tráfico de drogas.

Por volta das 14h50, um freqüentador do parque foi até o posto da Guarda Municipal avisar que havia escutado dois tiros. Não demorou muito para os guardas receberem uma ligação anônima, informando que havia um corpo perto da linha do trem. Eles foram até lá e chamaram o Siate. Segundo os socorristas, a jovem foi morta com um tiro na nuca.

Conhecida

Alguns moradores revelaram aos policiais civis que conheciam a vítima de vista, e que ela vendia entorpecentes naquela região. O autor do crime seria um dos principais traficantes da região, que abastecia a jovem com pedras de crack e que teria fugido em uma motocicleta. Entretanto, ninguém soube fornecer o nome da vítima ou do suspeito.

De acordo com os guardas municipais que fazem a segurança do parque, o lugar onde estava o corpo é conhecido por ser ponto de venda e consumo de drogas e também de prostituição.

“Aqui tem movimento de pessoas o dia todo. Conseguimos evitar que a droga entre no parque, mas fora dele pouco podemos fazer”, disseram os guardas municipais.

O corpo da jovem foi levado ao Instituto Médico-Legal, onde aguarda identificação. A vítima, morena clara e magra, com cabelos escuros e mechas avermelhadas, trajava calça jeans, camiseta azul e jaqueta preta.