Familiares identificaram, no Instituto Médico Legal de Curitiba, os dois corpos encontrados na localidade de Campo do Rio, zona rural de Fazenda Rio Grande, na tarde da última quarta-feira. Trata-se dos irmãos Edinei dos Santos, 28 anos e Ednilson dos Santos, 26. Os dois eram moradores no Xapinhal, Sítio Cercado.

De acordo com uma sobrinha deles, os irmãos saíram de casa na segunda-feira dizendo que iriam procurar quem “pegou” um carrinho de catar papel que lhes pertencia e havia sumido. Essa foi a última vez que foram vistos com vida. Pela informação, Edinei e Ednilson saíram sozinhos e por isso a família não tem idéia de quem possa tê-los assassinado.

Antecedentes

Um dos irmãos já contava com antecedentes criminais por assalto ou furto. Essa passagem policial se transformou em um grande problema para a família, no local onde viviam. Segundo a sobrinha “tudo quanto é furto ou assalto que ocorria na região, os irmãos eram apontados como suspeitos, mesmo sem nada dever”. Essa situação fez até com que o irmão mais novo fosse agredido. A família afirmou ainda que os dois já haviam sido ameaçados de morte e que a casa deles fora invadida.

A delegacia de Fazenda Rio Grande, responsável pela resolução do caso, ainda não tinha conhecimento da identificação dos corpos quando contatada ontem à tarde. Agora, a partir do reconhecimento das vítimas, as investigações devem ser impulsionadas.

A polícia suspeita que as vítimas foram assassinadas em outro local e “desovadas” naquele matagal. A distância entre o local onde moravam e onde foram encontradas reforça esta hipótese. Os corpos dos irmãos foram encontrados em um matagal, atrás do antigo reservatório da Sanepar, na Estrada do Tietê, quase limite entre os municípios de Fazenda Rio Grande com Araucária. As vítimas foram assassinadas a golpes de faca e uma delas possuía um profundo corte na garganta.