Sandra Traviskin.

Quando foi visitar seu amásio no xadrez da Delegacia de Furtos e Roubos, Sandra de Fátima Padilha Traviskin, mais conhecida como “Diane”, foi presa. Ela foi reconhecida como participante em dois roubos. Um deles, ocorrido no último dia 5, na Praça Eufrázio Correia, e outro contra um hotel em Quatro Barras, no dia 7.

O delegado Gerson Machado informou que Sandra começou a freqüentar a DFR na segunda-feira, quando seus amásio – Marcelo Machado Maximiliano, mais conhecido como “Dunga” -, foi preso junto com outros cinco indivíduos acusados de assaltos e de um latrocínio, que vitimou um office-boy no dia 30 de abril. Para azar de Sandra, em uma dessas visitas, ela se deparou com uma de suas vítimas, que havia ido à delegacia para oficializar o reconhecimento de “Dunga”, e a reconheceu. Ele avisou os policiais e foi pedida a prisão da suspeita. Quando ela retornou para visitar o amásio, também ficou recolhida.