Um ladrão, de 38 anos, se deu mal, pouco depois das 14h de ontem, nas Mercês. Assim que saiu de uma obra na Rua Júlia Wanderley, com alguns objetos, foi atropelado por um veículo e encaminhado ao Hospital Evangélico com suspeita de fratura no braço e lesões no rosto.

O guarda municipal Anderson Souza, do Grupamento de Operações Especiais (GOE), contou que passava com sua equipe pelo local e viu a aglomeração de pessoas e o homem caído na rua. Pararam para ver o que era e os populares lhe contaram que a vítima do atropelamento tinha furtado conduítes de energia nas obras de uma clínica de cirurgia plástica nas proximidades. O manobrista da clínica viu o furto e correu atrás do ladrão. Assustado, o larápio atravessou a rua correndo e foi atingido por um Ka.

Família

O homem não tinha documentos e demorou para que os guardas descobrissem seu nome. Entraram em contato com parentes do ladrão e souberam que, há algum tempo, ele não residia mais com a família. Ao dar entrada no pronto-socorro, o ferido contou a funcionários que é usuário de crack e dorme pela região do Bom Retiro. Na versão dele aos funcionários, foi flagrado por um dos trabalhadores da obra, saindo de lá com objetos em uma sacola, e foi empurrado para a rua.

De acordo com o GM Anderson, o ladrão já tem passagem por furto, receptação e ameaça e deve ficar sob escolta no hospital, até receber alta. Segundo informou o hospital, até o início da noite o ferido passaria por exames e, como bateu a cabeça no chão, teria que ficar 12 horas em observação.