Quando voltava para casa, o pedreiro Édson de Oliveira, de 24 anos, foi morto com um tiro na nuca, nos fundos do colégio João Paulo II, no Parque São Jorge, em Almirante Tamandaré. Os assassinos levaram a bicicleta e o tênis da vítima.

O corpo foi encontrado à 1h30 da madrugada por populares, mas a polícia calcula que o crime tenha sido cometido horas antes. Segundo levantamentos preliminares da perícia, o pedreiro foi arrastado até um matagal, onde foi morto. No local, a polícia não localizou nenhuma testemunha.

A polícia aguarda parentes da vítima que dêem mais detalhes do trajeto que Edson costumava fazer. Será apurado se ele levava dinheiro, já que na sexta-feira a maioria das empresas pagou os funcionários.