Foi lançado ontem, em Foz do Iguaçu, o programa Polícia Digital para combater a passagem de carros furtados e roubados pela Ponte da Amizade, na fronteira com o Paraguai. Foz do Iguaçu terá três pontos fixos e um móvel da Polícia Digital. O principal fica na entrada da Ponte da Amizade. No local, policiais federais, por meio de duas câmaras, vão monitorar a passagem de todos os carros entre o Brasil e o Paraguai.

A Polícia Digital funciona com um sistema de câmaras (fixas e móveis), que captam o número da placa de todos os veículos que passam pelo local onde está instalado. Um software transmite a leitura aos bancos de dados do Detran e das polícias Militar e Civil. Em tempo real, o sistema integrado diz quais veículos ou proprietários estão em situação irregular – furtados, placas clonadas, carteira de motorista suspensa ou cancelada ou se o dono é foragido da Justiça. Nesses casos, uma luz vermelha acende e é emitido um sinal sonoro – diferente a cada situação.

A Polícia Digital possui nove postos fixos em Curitiba e Região Metropolitana, além de outros três em Londrina e Foz do Iguaçu. Existem ainda, onze pontos móveis: nove em Curitiba, um em Londrina e outro em Foz.

De março a outubro deste ano, a Polícia Digital já flagrou 145.082 veículos com algum tipo de irregularidade em todo o Paraná. Desse total, 1.626 eram roubados e 635 tinham mandado de busca e apreensão. Também foram identificados 130.521 carros não licenciados e 12.300 veículos sem comunicação de venda – a transferência não foi feita no prazo determinado. Em 444 operações realizadas, 3.067.763 de veículos já foram fiscalizados.

Delegacia móvel

Para combater a criminalidade na região de fronteira, também foi inaugurada ontem mais uma unidade da delegacia móvel, que vai funcionar em um trailer e atenderá todos os bairros de Foz do Iguaçu. “A implantação da delegacia móvel poderá ser uma das soluções para elucidar o roubo de carros na fronteira, tendo em vista que no Paraguai a entrada dos nossos veículos torna-se negócio legal e raramente se consegue recuperar o veículo”, disse o delegado-chefe da Polícia Civil de Foz do Iguaçu, Hamilton Cordeiro da Paz.

Segundo o delegado, o trailer vai percorrer todas as regiões da cidade, monitorando os bairros sem distritos policiais, onde os índices de roubo de carros e homicídios são maiores. “Com esse sistema itinerante, dotado de um computador interligado com outros sistemas do Paraná e do Brasil, a Polícia Civil vai conseguir checar dados sobre veículos, armas e identidades de pessoas fugitivas de outras comarcas”, explicou o delegado.