Átila Alberti
Reconhecido, Edvaldo
ficou "mal na foto".

Um dia depois de invadir e limpar uma residência, aterrorizando uma vítima, Edvaldo Lopes, 21 anos, foi preso por policiais da delegacia de São José dos Pinhais, juntamente com um menor de 17 anos, apreendido após confessar ter planejado o roubo. O outro assaltante, Edson Vidal, 23 anos, continuava foragido até a tarde de ontem.

Por volta das 20h de quarta-feira, armados de revólver, o trio invadiu uma casa, na Rua Isabel Redentor, no centro da cidade. Mediante ameaças de morte, eles ordenaram que a vítima colaborasse. A todo momento, os bandidos perguntavam o horário em que os outros moradores iriam chegar. Após ficar por 40 minutos dentro da residência e se apossar de um televisor 29 polegadas, aparelho de som, jóias, vídeo-game e de uma motocicleta

CG-125, os marginais deixaram o local. Os objetos foram colocados dentro de um Monza prata, ocupado pelo adolescente e por Edson. A motocicleta foi levada por Edvaldo.

O delegado Osmar Dechiche, titular da DP de São José dos Pinhais, informou que a vítima esteve na delegacia para registrar a ocorrência e, ao olhar os álbuns fotográficos, reconheceu Edson Vidal, que já tem passagem por roubo pela DP. "Na noite de quinta-feira conseguimos chegar ao o menor que também participou do roubo. Ele foi localizado e entregou o outro", disse o delegado. O garoto, considerado "o terror do município" estaria envolvido na morte do investigador Veiga, da Polícia Civil, que aconteceu no ano passado.

Edvaldo foi preso em casa, no Jardim Ipê, onde encontraram a motocicleta roubada e um revólver calibre 38. Segundo a polícia, a vítima reconheceu os dois marginais.