O desespero de uma mãe, de 39 anos, em impedir que a filha, de 13 anos, fugisse de casa e cometesse furtos novamente, parou na delegacia de Ponta Grossa, anteontem. Ela e seu amásio (que é irmão da menina por parte de pai), foram levados à 13.ª subdivisão de polícia, acusados de acorrentar a adolescente de 13 anos pelos pés. A dupla, que responde a um termo circunstanciado por maus-tratos, foi indiciada, ouvida e liberada. A garota está abrigada pelo Conselho Tutelar e seu destino será definido pela Vara da Infância e da Juventude.

De acordo com o delegado Jairo de Camargo, a garota tinha os pés acorrentados, mas não estava presa a nada na casa e podia andar livremente. A adolescente estava acorrentada desde a última sexta-feira. A mãe alegou em depoimento que a filha saía e passava até quatro dias fora, cometendo furtos.