Chuniti Kawamura
Juceléia levou dois tiros enquanto dormia com os três filhos.

Enquanto dormia em seu barraco, no Jardim Acrópole, no Cajuru, junto com seus três filhos, a catadora de papéis Juceléia de Souza Gonçalves Pereira, 34 anos, foi executada com um tiro nas costas e outro na coxa. O crime aconteceu durante a madrugada, na Rua Jair Souza Lima, mas a polícia só foi avisada na manhã de ontem.

O soldado Reinaldo, que atendeu a ocorrência junto como seu colega de Paula, apurou que os moradores ouviram diversos disparos por volta das 4h. ?Ninguém soube dar mais informações. Sabemos que três dos quatro filhos dela estavam dormindo junto com a mãe. A mais velha tem 8 anos. Depois do crime as crianças foram levadas para a casa da sogra da vítima?, disse. ?A Juceléia era usuária de drogas e já respondia um inquérito por furto?, informou. ?Provavelmente o autor foi cobrar alguma dívida. Havia tiros nas paredes e na porta?, acrescentou.

O que intrigou os policiais militares e da Delegacia de Homicídios foi que nenhum dos disparos atingiu as crianças. ?O barraco é pequeno, de madeira. Foi realmente um milagre?, comentou o investigador Dias, da DH. Segundo ele, o pai dos filhos de Juceléia foi assassinado há cinco anos.