Uma mulher de 60 anos e dois filhos dela foram presos na tarde de ontem, sob acusação de pedofilia, numa residência da Rua Roberto de Oliveira, no Tatuquara. Na casa, a polícia encontrou computadores e CDs com mais de 6 mil fotos de crianças nuas.

Em boa parte das imagens, elas aparecem fazendo sexo entre si e com adultos. Helena Alves da Cruz e seus filhos, Vilmar Alves da Cruz, 27, e Jorge Luís da Cruz, 41, foram presos em flagrante e conduzidos ao Ciac Sul, no Portão.

O aspirante Malheiros e o soldado Silvestre, do 13.º Batalhão da Polícia Militar, foram até a casa para checar uma denúncia feita pelo 181 – Narcodenúncia, com informações que haveria um estúdio de pornografia infantil no local.

Quando chegaram, foram recebidos por Helena, proprietária da residência. “Explicamos a ela porque estávamos lá e ela permitiu que entrássemos, alegando que não havia nada errado ali”, disse Malheiros.

Logo que entraram, os policiais checaram o computador que havia num dos cômodos. “Encontramos mais de 600 fotos pornográficas com crianças”, disse o aspirante.

Agressão

No momento em que os policiais se preparavam para apreender o computador, a mulher e os dois filhos se insurgiram contra eles, chegando a agredi-los. Os três foram contidos, algemados e levados para a delegacia.

“Foram detidos por pedofilia, desacato, lesão corporal e resistência à prisão”, detalhou Malheiros. Foram apreendidos dois computadores, cerca de 300 CDs e preservativos.

Na delegacia, Vilmar, que é travesti e usa o nome de “Letícia”, admitiu que já fez sexo com adolescentes em motéis. Helena e Jorge negaram que estão envolvidos com pedofilia.

A polícia apurou ainda que outro filho de Helena seria responsável por produzir, gravar e vender CDs com pornografia infantil. Ele não estava na residência no momento da abordagem e agora passa a ser procurado pela polícia.