A sina de alcoólatra e usuário de drogas de Cleverson Roberto da Silva, 34 anos, chegou ao fim na madrugada de ontem. Ele morreu em casa, onde chegou machucado e queixando-se de dor.

Há informações de que teria levado uma surra em um bar, quando comemorava seu aniversário. Porém, de acordo com a Guarda Municipal de São José dos Pinhais, onde a vítima morava, ele pode até ter sido agredido pela própria mãe, que tem os mesmos vícios do filho.

Irmãs do rapaz contaram à polícia que a mulher – Neide Maria da Silva Mariano – já havia agredido Cleverson a golpes de martelo. A confusa história deverá ser apurada pela delegacia local. Sabe-se que Cleverson esteve num bar e apanhou.

Foi levado para a Unidade de Saúde do Município e depois foi para casa. Ao chegar, na Rua Ernestina Macedo Souza Cortes, no Jardim Independência, foi recebido pela mãe.

Ela o teria levado até um sofá, que servia de cama, e o deixou dormindo. Pela manhã, ao verificar como estava, encontrou-o morto. “Ele caiu da cama, mas eu não imaginei que estava morto. Fui perceber quase de manhã que ele já estava gelado”, explicou Neide, que disse temer agora pela sua vida, já que a vizinhança acha que foi ela quem matou o filho Ela e filho nunca aceitaram receber ajuda para se livrarem dos vícios.