Já fazia um mês que a mãe de Everton Patrick Barbosa dos Santos, 19 anos, o procurava pelas ruas do Cajuru. A busca acabou na noite de ontem, quando ela o encontrou morto, na Rua Alfredo Barcik, Solitude. O jovem foi assassinado a tiros, por volta das 18h40.

Apesar de ser uma via movimentada, os moradores afirmaram aos policiais não ter visto nada e que apenas escutaram quatro disparos. Dois tiros atingiram a vítima na cabeça e peito.

Maconha

A mãe do rapaz, Margarete Barbosa, contou que o filho costumava fumar maconha. “Se ele usava algo mais pesado eu não sabia”, disse ela. A mãe ainda relatou que o jovem trabalhava como aprendiz de instalador de som, numa loja do centro.

Porém, há um mês, largou o trabalho e sumiu de casa. Passou a perambular pelas ruas em más companhias. “Não faltaram conselhos. Até os 18 anos, fiz de tudo para tê-lo comigo e orientá-lo. Depois, não consegui mais segurá-lo.”

Everton era o mais velho de oito irmãos. Até ir para as ruas, morava com a família na Vila Autódromo, vizinha à Vila Solitude. O jovem passou sete meses preso, depois de ser detido em flagrante por tentativa de homicídio. Estava há oito meses livre da cadeia.