Uma mulher acusada de enterrar o filho logo após o parto foi presa pela Polícia Civil de Francisco Beltrão, sudoeste do Estado. Segundo o delegado Ivonei da Silva, Juliana Nonato, 21 anos, confessou que enterrou a criança em seu quintal, no bairro Vila Rural, em Francisco Beltrão. Ela teria dito, em depoimento, que não queria que os familiares soubessem da criança. A polícia encontrou o corpo do bebê no quintal e o encaminhou ao Instituto Médico-Legal (IML). ?Nós ainda não sabemos se o bebê estava vivo, mas o laudo do IML vai informar?, disse o delegado.

A investigação teve início após uma denúncia anônima. Na terça-feira, Juliana foi chamada a depor. ?A princípio, ela negou. Disse que não estava grávida.? Na dúvida, a polícia encaminhou a moça para o IML, que confirmou que ela teria estado grávida há um mês atrás. Além do laudo do IML, vizinhos confirmaram que ela estava grávida em dezembro do ano passado e que, de repente, não estava mais. Ninguém nunca havia visto o bebê, que nasceu em casa.

Em seguida, Juliana depôs novamente e confessou que enterrou a criança. ?Ela será indiciada por homicídio?, contou o delegado. Segundo a polícia, ela informou onde a criança foi enterrada e a polícia encontrou o corpo do bebê.