Uma mãe apucaranense teve uma choque ao chegar em casa no meio da tarde de domingo (25). Ela flagrou a filha, de 13 anos, com outros dois jovens na cama. Os meninos também têm 13 anos. A Polícia Militar (PM) e Conselho Tutelar foram acionados. A jovem foi encaminhada para o Pronto Atendimento Municipal (PAM), para exames, e os dois adolescentes levados para a delegacia.

Os depoimentos dos três são contraditórios. À PM, inicialmente, a adolescente teria dito que a relação foi consentida. Contudo, na delegacia, ela afirmou que os dois a estavam ameaçando. Os dois a pressionavam com a ameça que se ela não se relacionasse com eles, ambos espalhariam várias mentiras de cunho sexual a seu respeito na escola onde os três estudam, em salas diferentes.

Já os dois garotos negam as ameaças e afirmam que o sexo foi consentido. As informações são do promotor da Vara da Infância e Juventude de Apucarana, Gustavo Marcel Fernandes Marinho, que ouviu ontem à tarde os dois adolescentes.

Até o esclarecimento dos fatos, entretanto, ambos seguem apreendidos na unidade de detenção de menores de Apucarana. Segundo o promotor, a  adolescente será ouvida na sequência do processo. Ele afirma que os dois adolescentes podem responder por ato infracional de crime de estupro de vulnerável.