Mais um caso de troca de corpos foi confirmado pelo Instituto Médico-Legal (IML), em Curitiba. Os corpos de dois adolescentes, vítimas de afogamento, foram trocados durante a liberação.

Alex dos Santos Gomes, 19 anos, e Diego Sanches Fernandes, 16, morreram afogados nas cavas de uma olaria no Campo do Santana, na tarde de sábado. Os corpos foram retirados da água pelos bombeiros e chegaram ao IML no início da madrugada de domingo.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública, os familiares das duas vítimas não possuíam documentos de identificação dos garotos. Por este motivo, os corpos foram liberados mediante reconhecimento, feitos por parentes de primeiro grau.

Diferenças

Alex tinha 16 anos, 1,78 metro e 69 quilos, e vestia apenas uma sunga vermelha quando faleceu. Já Diego tinha 14 anos, 1,68 metro e 60 quilos, e vestia uma bermuda bege. Ainda assim, segundo a Sesp, familiares de um dos garotos reconheceram o corpo de outro.

A troca só foi percebida na manhã de domingo, no velório. A mãe de um dos garotos chegou a passar mal ao ver o corpo errado no caixão. Ainda no domingo, os corpos retornaram ao IML, foram destrocados e sepultados.

O diretor do IML, Porcídio Vilani, não foi localizado para dar esclarecimentos sobre o caso. De acordo com a secretária dele, ele está viajando e retornará apenas na sexta-feira. Até lá, não pode ser contatado por telefone.