Rodrigo Rafael Bereza, 27 anos, foi preso em flagrante na tarde de ontem, por tentar enganar integrantes de um comitê político de Almirante Tamandaré, na tarde de ontem. Ele alegou que conseguiria fraudar o resultado da eleição de outubro e cobraria pelo serviço. Rodrigo estava em liberdade provisória e foi autuado por tentativa de estelionato.

Segundo o delegado José Vitor Pinhão, na terça-feira da semana passada, Rodrigo procurou integrantes de um partido político e ofereceu a fraude, desde que fosse pago por isso. Segundo ele, conseguiria alterar as informações das urnas eletrônicas com o programa bluetooth, por celular. “Fomos procurados pelas vítimas e ficamos aguardando o novo contato, para prendê-lo em flagrante”, explicou o delegado.

Na manhã de ontem ele ligou para as vítimas e marcou encontro na sede da coligação, onde explicaria o plano e acertaria o valor. “Quando ele se preparava para começar a explicação demos voz de prisão. Não podemos considerar como crime eleitoral, porque ele não se apresentou como sendo de um partido político, mas queria lesar o processo eleitoral”, explicou o delegado Pinhão.

Isoladas

De acordo com Marden Machado, responsável pela assessoria de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, as urnas são independentes e desconectadas de qualquer tipo de conexão, que não o sistema do TRE. “A urna não tem nenhum dispositivo. É uma peça isolada, e completamente sem ligação externa”, garantiu.