Uma jovem de 19 anos, grávida de 5 meses, foi estuprada às 14h de ontem, quando passava por carreiro próximo ao Centro de Treinamento do Clube Atlético Paranaense, no Umbará.

De acordo com a vítima, um homem armado com revólver, usando uma blusa de moletom no rosto para evitar o reconhecimento, a abordou e obrigou a manter relações sexuais. Após o crime, a jovem procurou o 10.º Distrito Policial (Sítio Cercado), para relatar o fato.

Casos

O superintendente Marcos Ferreira disse que há alguns registros de estupro no mesmo local. Um deles ocorreu no sábado e Joaquim Marcos Alves Portes, 28 anos, foi preso em flagrante. “Já sabemos que não é uma única pessoa que pratica esse tipo de crime naquela área. Na região há um grupo de andarilhos que aterroriza as mulheres, não perdoando nem as grávidas. Estamos investigando e em breve teremos novidades”, prometeu o policial.

Perigo

Marcos alertou às mulheres que não passem sozinha pelo carreiro. “De preferência evitem passar por lá. No sábado, a moça violentada estava acompanhada de um casal, o que não intimidou o maníaco”, salientou.

Ele informou que o local é usado por moradores para cortar caminho, mas é ermo. “As mulheres devem procurar andar por locais movimentados para evitar o ataque destes maníacos”, orientou.

O policial disse que além dos casos ocorridos no carreiro do Umbará, policiais do distrito estão trabalhando para identificar dois estupradores que agem na região. Um deles usa um Opala branco e outro uma motocicleta azul.