Cerca de 40 famílias que ocupavam há quatro meses um terreno na Rua Valdomiro Pedroso, no Novo Mundo, foram retiradas ontem pela Polícia Militar. A área pertence à construtora Cidadela, que obteve na Justiça, em dezembro, a reintegração de posse.

Atuaram na desocupação 140 policiais. O capitão do 13.º Batalhão da PM Mário Lúcio Tatim afirmou que não houve resistência por parte das famílias em deixar o local. ?Eles eram avisados desde dezembro que teriam que sair?, disse.

E mesmo sabendo da liminar de reintegração, muitas pessoas investiram tudo o que tinham na construção das casas. A diarista Margarete Rodrigues estava inconformada. Ela conta que pagava R$ 150 por mês de aluguel na Cidade Industrial e resolveu se unir às outras famílias na tentativa de ganhar uma casa. ?Investi mais de R$ 2 mil aqui e agora está tudo no chão?, lamentou. A desempregada Ana Rosa Rodrigues Pereira tinha nas mãos o carnê das prestações do material de construção que usou para fazer uma casa de alvenaria. ?Agora tenho uma dívida de R$ 4 mil e não tenho a casa?, disse.