Aliocha Maurício
"Serginho" chegou a
implorar pelo julgamento.

Está marcado para o próximo dia 9 de novembro, o julgamento de Otaviano Sérgio Carvalho de Macedo, o "Serginho", 48 anos, acusado de matar o bicheiro Almir José Hladkyi Solarewicz, em setembro de 2000.

A definição da data do júri põe um fim na espera do réu, preso há três anos e cinco meses no Centro de Observação Criminológica e Triagem (COT), e que em entrevista exclusiva à Tribuna, publicada no dia 5 deste mês, chegou a "implorar" para sentar no banco dos réus.

Esta é a quinta vez, que a 1.ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba, marca o julgamento de "Serginho". Todas as datas anteriores foram adiadas pela própria defesa do acusado, sendo que a última estava marcada para o dia 19 de setembro passado.

Na entrevista concedida à Tribuna "Serginho" disse que não sabia o motivo dos adiamentos. "Acho que estão levando dinheiro. Quem está pagando para eu ficar aqui?", indagou o preso, que acredita que há pessoas interessadas em mantê-lo preso. "Estão me deixando aqui e eu quero mostrar que sou inocente." No processo que tramita na 1.ª Vara do Tribunal do Júri, o defensor do acusado é Miguel Stadler. Na acusação atuará o promotor Cássio Roberto Chastalo, que terá o advogado Cláudio Dalledone Júnior, como assistente. O julgamento deverá ser presidido pelo juiz Fernando Ferreira Moraes.

O crime

Almir Solarewicz foi assassinado no dia 20 de setembro de 2000, em frente ao prédio onde morava, no Juvevê. Investigações iniciais apontaram que três homens participaram da execução, mas "Serginho" foi o único identificado e preso pelos policiais da Delegacia de Homicídios, na época comandados pelo delegado Fauze Salmen. O acusado teve a prisão temporária decretada e foi preso no início do mês de outubro do mesmo ano, mas como era período eleitoral, foi colocado em liberdade e fugiu para a cidade de Orlando, nos Estados Unidos, onde permaneceu pelo período de um ano e oito meses. Ao retornar ao Brasil, em 2002, "Serginho" foi apanhado novamente e levado à prisão.