Covardia foi o que dois jovens assaltantes fizeram na noite desta segunda-feira (20), no Portão, contra um homem de 60 anos. Eram 20h20. Rubens Raul Schlenker tinha acabado de estacionar o carro na garagem e a dupla entrou logo atrás fazendo ameaças. Apontavam o revólver e gritavam para que o idoso entregasse as chaves. Rubens não estava sozinho. Mulher, nora e neta de dois anos estavam com ele. Para protegê-las, tentou empurrá-las para dentro da casa e os ladrõezinhos não quiseram nem saber.

Descarregaram a arma na direção das vítimas e saíram em disparada com o Corsa verde da família. Rubens foi baleado na cabeça. Na correria, a nora dele sofreu uma queda com a criança no colo, no corredor de acesso à casa dos fundos e lesionou a perna.

O sistema corta combustível impediu que a dupla marginal fosse longe. Deixaram a casa, que fica no fim da Rua Capiberibe e empacaram uma quadra para baixo, na Rua Engenheiro Heitor Soares Gomes. Abandonaram o veículo e fugiram a pé.

Os parentes não esperaram ambulância. Colocaram Rubens em outro carro e correram ao Hospital do Trabalhador, onde ele foi internado. Socorristas da ambulância que chegou pouco tempo depois atenderam a nora e a neta dele. Segundo vizinhos, a família mora há muitos anos nesta casa. Consideram a rua tranquila e disseram não ter visto cenas como esta nos últimos anos. Luiz, que mora ao lado, contou que há poucos meses Rubens havia se recuperado de uma grave doença. O idoso acabou não resistindo aos ferimentos e morreu no hospital.

‘Dedo leve’

Nos últimos cinco dias, assaltos que terminaram com vítima baleada se repetiram na região da capital. Pelo menos três casos fatais aconteceram. Em Fazenda Rio Grande, na quarta-feira (15), Vanderlei Aparecido Cordeiro, 35, foi baleado dentro de casa por ladrões. Ele chegou vivo ao Hospital do Trabalhador, mas morreu horas depois. No sábado (18), em Pinhais, a comerciante Damaris Gomes Pereira, 42, morreu com tiro na cabeça ao reagir ao assalto contra o Mercado Cristal, por volta do meio-dia. Dois suspeitos foram presos no fim daquela tarde. Novamente em Fazenda Rio Grande, na noite de domingo (19), Thiago Cordeiro, 24, morreu baleado na cabeça pelos homens que roubaram seu veículo.