Moradores da Rua Evaristo da Veiga, Boqueirão, ficaram aterrorizados com o crime cometido em uma casa da vizinhança. Uma grávida foi morta com mais de 20 golpes de faca no fim de semana e o principal suspeito é o marido. Fabiana de Gracia Buchuk Cordeiro, 24 anos, foi encontrada morta por policiais militares, por volta das 17h de ontem.

Segundo a Polícia Militar, os policiais souberam do crime através de uma ligação. “Um homem, dizendo ser o marido dela, teria ligado para a mãe da moça e disse que a tinha matado. O homem teria dito também que se apresentaria nos próximos dias na delegacia e desapareceu”, explicou a tenente Anahy, do 20.º Batalhão da PM.

A mãe da moça chamou a polícia e os policiais, com a autorização de uma das moradoras do terreno, com três casas, entraram. “Dentro da casa da moça, que ficava nos fundos do terreno, os policiais a encontraram morta, na cama, coberta com um lençol”, disse a tenente.

Crueldade

De acordo com a perícia do Instituto de Criminalística, Fabiana foi morta com 27 facadas, mas o número de golpes pode ser maior, devido à quantidade de sangue que estava no corpo e pode ter ocultado ferimentos. A faca usada no crime estava perto do corpo de Fabiana e foi apreendida. O perito acredita que a jovem foi morta entre sábado à noite e domingo pela manhã, mas somente os exames do Instituto Médico-Legal vão apontar quando foi o crime.

Sobre a gravidez, nenhum policial soube precisar de quantos meses Fabiana estava, mas a barriga já era visível. Isso porque nenhum familiar esteve no local. O corpo da moça foi encaminhado ao IML. Não foi possível determinar se o bebê poderia ter sido salvo.

O suspeito do assassinato foi identificado apenas como Diego e tem 29 anos. Policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) procuram por ele. Informações davam conta que o assassino já teria boletim de ocorrência registrado contra ele na Delegacia da Mulher, por calúnia e difamação, mas a Polícia Civil não confirmou a informação.