O mecânico suspeito de matar a estudante Aline Moreira, 18 anos, foi preso, sexta-feira (04) à tarde, em Santa Cecília, município catarinense de pouco mais de 16 mil habitantes, a cerca de 135 quilômetros de Rio Negro. José Ademir Radol, 48, estava na casa da irmã e não ofereceu resistência. O mandado de prisão pelo homicídio da garota, encontrada nua na terça-feira, no limite com Mafra, foi cumprido por policiais civis e militares dos dois estados. O suspeito era namorado da mãe da vítima e se identificava como Marcio Melo. Radol, Aline e a mãe dela moravam em Mafra.

De acordo com a delegacia de Santa Cecília ele negou o crime. Depois que sua foto foi divulgada pela imprensa, a polícia recebeu várias denúncias de seu paradeiro. Três locais eram monitorados. “Descobrimos que ele já havia tentado se esconder na casa de outros parentes, na área rural da cidade, mas foi expulso. A irmã, que mora na cidade, deu cobertura provavelmente porque acreditou na história que ele inventou”, explicou o delegado Sérgio Luiz Alves, de Rio Negro.

A residência foi cercada e José foi encontrado num quarto. Ele foi encaminhado para Rio Negro, onde era interrogado na noite de ontem. “Temos 99% de certeza de que ele cometeu o crime. Ele não tem como fugir do DNA”, disse o delegado. A polícia aguarda a conclusão dos exames do Instituto Médico Legal, que dirão se a jovem foi violentada.

Desespero

Na sexta-feira, alegando que iria comprar pneus para o carro da mãe de Aline, em Curitiba, José ofereceu carona à jovem, que tinha um compromisso na capital paranaense. Ao perceber que estava em perigo, a garota enviou uma mensagem de socorro para o celular da mãe.

Segundo o delegado, José e a jovem foram vistos caminhando na estrada rural, depois que o pneu do carro furou. Por volta das 21h, Aline correu e pediu ajuda, chorando, para um pescador que passava de carro. “Ela conseguiu puxar o braço do motorista e pediu que ele a levasse para a Rodovia do Xisto. Mas o motorista deve ter achado que era briga de marido e mulher e foi embora. Não podemos culpá-lo”, disse Alves.

Na terça-feira, o veículo foi localizado abandonado. Policiais e bombeiros passaram a fazer buscas na região e localizaram o corpo da jovem, a cerca de 300 metros do carro. Ela estava nua e tinha um hematoma na cabeça. Segundo a polícia, José já havia sido denunciado por tentativa de estupro e estelionato, em Santa Catarina