Walter Alves
Polícia prende 17 pessoas e apreende crack e maconha.

Primeiro na Vila Torres, em fevereiro. Em maio, no Parolin. Na Vila Verde, há cerca de 20 dias. Ontem, o alvo de mais uma megaoperação de combate à criminalidade, em Curitiba e Região Metropolitana, conjunta entre as polícias Civil e Militar, foi o Alto Maracanã, em Colombo. Da operação, que começou às 6h, participaram 250 homens, auxiliados por 70 viaturas, um helicóptero e alguns cavalos.

Os policiais cumpriam 20 mandados de busca e apreensão determinados pela Justiça. Até o final da manhã, 17 pessoas foram detidas e apreendidos sete celulares, 100 gramas de maconha, 30 pedras de crack, R$ 700,00 em dinheiro, uma moto Honda Biz e três armas, sendo uma de plástico. "Através de informações recebidas, principalmente pelo 181 (telefone do Narcodenúncia), vamos verificando e levantando as que procedem. Nem todos os mandados a gente consegue cumprir. Vendo os números parece pouco, mas toda essa droga, armas e pessoas detidas já ficam fora de circulação. O resultado é bastante eficaz", afirma o major da Polícia Militar, Sérgio Vendrametto.

"Com o serviço de inteligência das duas polícias atuando juntos, não vamos deixar crescer a criminalidade no Estado", afirma o delegado Marcus Michelotto, do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE). Segundo ele, não são feitas grandes apreensões porque na Região Metropolitana atuam apenas pequenos traficantes.

As pessoas detidas foram levadas à delegacia do Alto Maracanã. A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) ainda não havia definido para onde seriam encaminhadas. Ainda segundo a SESP, um dos detidos seria uma procurado da Justiça por vários seqüestros no Paraná.