Um morador de rua foi morto com um golpe certeiro na cabeça, deferido com um pedaço de madeira. A força empregada pelo assassino chegou a amassar o rosto e quebrar os dentes da vítima.

O corpo estava numa casa na Avenida Silva Jardim, entre as Ruas Teixeira Soares e Rodrigo Alves, no Seminário, que é conhecida como “mocó” frequentado por usuários de drogas. Uma desconhecido alertou a polícia sobre o corpo, ontem, por volta das 14h.

Outra frequentadora do “moco”, disse que o morto se chamava Rafael e teria 35 anos. Segundo a perita Jussara Joeckel, do Instituto de Criminalística, o crime aconteceu na madrugada e provavelmente a vítima recebeu o golpe quando estava dormindo.

Reclamação

Aracélis Copedê, proprietária de uma clínica próxima do “mocó”, informou que há tempos são registradas queixas na prefeitura, para que alguma providência seja tomada com relação à casa abandonada.

O proprietário, segundo ela, chegou a fazer um muro, porém os moradores de rua e usuários de drogas continuam usando o local. Por duas vezes eles colocaram fogo na casa, apagado pelos bombeiros. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML) para identificação.