Ao sair de casa para comprar pão, a estudante Eliana Bittencourt dos Santos, de apenas 13 anos, foi ferida com dois tiros na cabeça, no início da noite de ontem, na Rua Amélia Moraes Seixas, Vila Sabará, Cidade Industrial. A garota chegou a ser socorrida pelo Siate e encaminhada ao Hospital do Trabalhador, mas não resistiu e morreu logo após dar entrada no pronto-socorro.

A mãe da garota, Maria Auxiliadora dos Santos, contou ao repórter da Rádio Banda B que chegou em casa e pediu para que a garota fosse até a padaria comprar pão.

Quando Eliana retornava, um motoqueiro passou pela garota e efetuou vários disparos, acertando sua cabeça. “O pão ficou jogado na rua, ensangüentado”, descreveu a mãe, ainda em estado de choque.

Mistério

Maria Auxiliadora contou que Eliana era sua única filha e que não tinha vícios e nem inimigos. “Se era ameaçada eu não sei. Ela nunca falou nada. Soube que ela foi baleada porque um rapaz foi na minha casa me avisar”, contou a mãe, quando ainda aguardava notícias da filha em frente ao Hospital do Trabalhador, sem saber que a garota estava sem vida.

O caso deve ser investigado pela Delegacia de Homicídios. Até o início da noite de ontem, a Polícia Civil não tinha conhecimento do caso. Só sabiam que uma menina, vítima de disparo de arma de fogo, havia morrido no Hospital do Trabalhador. Os investigadores aguardavam familiares para colher mais informações do que aconteceu.